sexta-feira, 4 de setembro de 2015

A Saga de Zé Leão em peça teatral com alunos e prof. João Batista

o
O prof. João Batista,participou da Festa do Folclore , apresentando a comunidade escolar a Peça teatral " A Saga de Zé Leão", adaptado da pesquisa dos floraniense  professores Maz e Ana Maria de Azevedo.
"JOSÉ LEÃO, UM MITO SANTO E O CLAMOR DE UM POVO POR JUSTIÇA". Capela de José Leão. Erguida em honra ao jovem assassinado no ano de 1877. Fonte: Foto do Portal Cabuginet. A História de José Leão é cercada por muitos mistérios como sua própria morte que desperta no nosso povo vários sentimentos, como a devoção por exemplo. Ninguém pode afirmar ao certo o que é verdadeiro nesta saga. O episódio envolvendo José Leão aconteceu no fim do século XIX, numa região tipicamente agropecuarista, com uma população de 3.630 habitantes (População do Seridó segundo o historiador seridoense José Augusto), em pleno Ciclo do Couro. Sua morte ocorreu quando a população de Flores se organizava economicamente e inaugurava um marco religioso no ano de 1866, a construção da Capela de São Sebastião. No ano de 1873, foi criado o Distrito Policial na Vila de Flores. A sociedade era tipicamente organizada sob o poder dos latifundiários e do coronelismo. A história que narra o assassinato de José Leão é de cunho religioso, pois ganhou no decorrer do tempo, proporções míticas, sendo também uma produção do pensamento e da oralidade dos mais velhos, que sempre contam carregada de subjetividade. Acrescenta-se ao fato, sentimento de revolta do povo pela barbaridade.

Um comentário:

  1. Parabéns .sempre divulgado matérias sobre mossa cidade Flirania.

    ResponderExcluir